terça-feira, 31 de agosto de 2010

A novinha do colégio

Era um dia qualquer no colégio. Ainda tinha meus 17 anos. Havia uma garota da 8ª série, uma ninfetinha. Morena, 15 anos, bem magrinha, mas tinha peito e uma bundinha deliciosa e por sinal era bem safadinha. Ficava secando ela durante o intervalo há um bom tempo até que um dia a gente se esbarrou. Começamos a conversar e me assustei quando ela me perguntou diretamente porque sempre ficava encarando ela ali na escola. Engoli seco naquele momento, mas sem gaguejar respondi que achava ela muito linda e não conseguia tirar os olhos dela já há algum tempo. Ela, me olhou fixamente e perguntou porque não tinha chegado perto dela antes e falado diretamente pra ela. Respondi que era um pouco tímido, mas que estava criando coragem pra fazer aquilo. Ela sorriu. Aproveitei a ocasião pra dar um xaveco e falar pra ela que o que queria realmente era provar do seu beijo. Ficamos ali conversando mais um pouco até que combinamos de nos encontrar um dia. A garota havia me chamado pra passar em frente a casa dela numa sexta-feira que ela sairia comigo. Fiquei ansioso pela chegada da sexta-feira. Quando cheguei em frente a casa dela ela me disse que não havia ninguém e que era para mim entrar. Fiquei com um pouco de receio, mas como ela disse que seus pais não chegariam tão cedo acabei entrando. Ela me levou pro quarto dela, estava com uma blusinha branca e um shortinho bem curto jeans, fiquei imaginando besteiras naquele momento. Seu quarto era nos fundos da casa, logo que entrei começamos a nos beijar. Devido aquela situação de perigo e curiosidade meu pau estava duro de tesão pela ninfetinha. Encostamos na parede daquele quarto a começamos a nos beijar mais e mais. Mordia seus lábios e apertava sua nuca com minha mão. Ela me apertava e me colocava bem colado ao seu corpo. Percebi que a ninfetinha queria sentir a dureza do meu cacete. Fui levando ela aos poucos até encontrarmos sua cama. Deitamos, ainda nos beijando. Eu fiquei por cima esfregando meu pau entre as pernas dela. Notei que a safadinha estava com tesão. Ela suspirava enquanto eu esfregava meu pau e beijava o seu pescoço. Comecei a levantar a blusa da safada, ela tentou resistir no começo mas não estava segurando de tesão. Bem que desconfiava, aquela ninfetinha de 15 aninhos era muito safada e estava louca pra sentir meu pau enfiando na sua bucetinha. Arranquei sua blusa e cai de boca naqueles peitinhos maravilhosos. Eram lisinhos e durinhos. Enquanto eu passava a língua nos mamilos ela arranhava minhas costas, tentando tirar minha blusa. Fui beijando sua barriga, passando a língua pelo seu corpo enquanto tirava lentamente seu minúsculo short. Arranquei sua calcinha com a boca e chupei com vontade aquela bucetinha lisinha. Era delicada, estava sem nenhum pêlo. Fiquei esfregando a mão nos peitos dela enquanto fazia movimentos circulares com a língua naquela buceta. Ela estava completamente molhadinha. Não demorou muito pra ele me presentear com o gozo. Estava ali, no meio das pernas dela esfregando minha língua e penetrando a ponta do meu dedo na sua buceta quando senti o gostinho daquele líquido descendo pela minha língua. Tirei minha calça e fui levando meu pau em direção a boca dela. Ela começou a sugar, punhetando lentamente meu caralho. Apalpava minhas bolas e chupava a cabeça, sugando todo o líquido que começava a sair de tanto tesão que ela me dava. Não me aguentando virei ela de costas e penetrei meu pau duro naquela bucetinha que estava latejando de tesão. Comecei com movimentos leves e fui aumentando a velocidade. Ela gemia bem baixinho. Fui aumentando mais e mais a velocidade. Comecei a dar tapas na bunda dela. Sua bunda era perfeita. Ela pediu pra não bater com muita força, mas estava com tanto tesão que acabei dando uns tapinhas mais fortes. Sua bunda ficava cada vez mais vermelha. Deitei na cama e coloquei ela pra cavalgar. Fiquei parado enquanto ela sozinha fazia os movimentos. Sua bucetinha estava inchada, ela subia até na cabeça do meu pau pra depois engolir tudinho. Fiquei curtindo esses movimentos enquanto ela ia aumentando a velocidade. Coloquei ela de ladinho na cama. Levantei uma de suas pernas e enquanto bombava aquela buceta ficava chupando a sua língua. Fique ali bombando por alguns minutos. Ela estava louca de tesão. Começava a gemer mais e mais. Pedi pra ela ficar por cima novamente, só que desta vez ela ficou de costas para mim. Ela começou a rebolar no meu pau. Abracei ela por trás e apertava aqueles peitinhos deliciosos. Ela rebolava mais e mais. Não estava aguentando mais de tesão quando percebi que a ninfetinha estava quase gozando. Ela gemia mais alto e rebolava mais forte até que acabamos gozando juntinhos. Estava sem camisinha e minha porra escorria sobre aquela bucetinha. Fiquei ali curtindo a gozada deliciosa que a ninfetinha havia me proporcionado. Vestimos a roupa e ficamos nos beijando por mais um tempo. Saí da casa sem que ninguém percebesse que havia estado ali. Depois dessa aventura ainda nos encontramos mais algumas vezes. Até no colégio já fizemos algumas loucuras depois dessa, mas essa história vai ficar pra um próximo post.

Um comentário:

Posts Relacionados

Related Posts with Thumbnails